Surdos e Psicologia : como acessar essa ideia

Motivar os surdos a fazerem terapia é um grande desafio, mesmo quando o Psicólogo sabe LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais).
Os surdos têm o hábito de estarem sempre em grupo, devido a facilidade de comunicação, como conseqüência procuram ser “Conselheiros” ou “Psicólogos” uns dos outros acreditando que vão resolver seus problemas. Também acreditam que ir a um Psicólogo é como ir a uma consulta médica indo apenas uma ou duas vezes já resolve.
É preciso fazer com que os surdos tenham interesse em se conhecerem e a entenderem que é importante consultar um profissional quando o assunto é suas emoções e relacionamentos.
Ter acesso aos surdos é desafiador, pois além de utilizarem a LIBRAS na comunicação que é uma língua com suas particularidades as informações chegam e são processadas de forma diferente das pessoas ouvintes. Os surdos possuem um processo de cognição que processa as informações vindas do mundo externo de forma diferenciada, por isso é importante ajustar as consultas s necessidades deles.
Então a ideia é criar mecanismos para que as informações transmitidas pelos Psicólogos sejam processadas de forma mais clara com exemplos visuais. Podem ser utilizados jogos, teatros, desenhos, trechos de filmes para que os surdos entendam o que se passa com eles e tenham acesso a suas emoções e possam modificá-las de forma saudável.

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>